Aprovado o PCCS na Alerj

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Depois de muitas reuniões e debates com os servidores da saúde, finalmente conseguimos aprovar nesta terça-feira (3/4), por unanimidade, no plenário da Alerj, a criação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) do setor. Trata-se de uma vitória enorme da categoria, uma luta histórica que já dura 28 anos.

Primeiro foi preciso sensibilizar o Governo para que enviasse o Plano em tempo à Alerj – antes do período pré-eleitoral, em que reajustes não podem ser concedidos. Depois, iniciamos os debates com os servidores, ouvindo todos os representantes das categorias em busca de um consenso, levando em conta a crise financeira do estado. Por fim, fizemos um esforço conjunto para construção de um texto que contemplasse às reivindicações do setor, mas que, ao mesmo tempo, fosse viável do ponto de vista econômico-financeiro.

Agradeço a contribuição de todos os deputados envolvidos nesta luta. Esse foi o primeiro passo para que os servidores tenham a devida valorização. Agora, o plano depende da
aprovação do Conselho de Supervisão da Recuperação Fiscal do estado para ser implementado. No que depender da Assembleia estaremos sempre com os servidores na
batalha. Vitória do funcionalismo, da saúde pública do Rio de Janeiro e também da população!

RECEBA NOSSOS INFORMATIVOS NO SEU EMAIL OU POR WHATSAPP

Mais notícias

Ceciliano defendeu o protagonismo das universidades para recuperação econômica do Rio As ações do presidente

A Comissão Especial de Acompanhamento do Programa Supera RJ, criada pela Assembleia Legislativa do Estado

O presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), André Ceciliano (PT),

Comissão Parlamentar de Inquérito, presidida pelo deputado Luiz Paulo, vai analisar o compromisso de pagamento

Estado pode ser o primeiro da federação a possuir um plano regional. Medida pretende atrair

 Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou nesta terça-feira (10/05), o Projeto

O presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), deputado André Ceciliano