Pisando no tomate

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A presidenta Dilma enfatiza, sempre, que não será adotada fórmula de combate à inflação que impeça o país de crescer e os pobres de continuar melhorando  de vida. Isso reflete o compromisso, iniciado com a eleição de Lula, há dez anos, que levou o povo brasileiro a ascender socialmente e promover drástica correção de rumos no País.

Mas bastou o tomate subir de preço para voltarem à cena as previsões catastrofistas repetidas desde a saída dos tucanos do poder, pela mão do povo brasileiro, no pleito de 2002. Com que cara ficarão os arautos do caos, ao verem a chegada da safra e com ela a queda do preço? Cada promoção no varejo, que já começou,  será um duro golpe nos profetas do apocalipse.

A maior parte desses “profetas” são  ex-ministros da era FHC e ex-presidentes do BC, hoje travestidos de consultores, que prescrevem juros altos como único remédio para combater a inflação. Gente que forrou os bolsos com os 45% da Selic, alcançados no segundo mandato de FHC.

Não que a equipe econômica esteja desatenta à necessidade de ajustes. O Banco Central elevou em 0,25 ponto percentual a taxa básica de juros, a Selic. Mesmo com a correção, os juros seguem os mais baixos da história recente.

A inflação é mais cruel dos impostos, porque pune os mais pobres. O BC está certo em sinalizar que, se necessário, voltará a elevar a taxa.  A fórmula, contudo, exige moderação no uso. O atual governo está consciente de que excesso desse remédio pode matar o paciente.

Por isso, quem apostar no fracasso da política econômica vai perder a oportunidade de faturar alto com a nova classe média e os milhões de brasileiros recém-chegados, com toda a força, aos poderes do crédito e do ganho de renda. A prioridade para o trabalhador chegou para ficar.

André Ceciliano é deputado estadual e líder do PT na Alerj. 

__________________________
Publicado pelo jornal “O Dia” no dia 10 de maio de 2013.

RECEBA NOSSOS INFORMATIVOS NO SEU EMAIL OU POR WHATSAPP

Mais notícias

Através da Lei 9.515/21, parlamento doou R$ 20 milhões pra restruturação do arquivo municipal e

Embora o Rio de Janeiro produza quase 70% do gás natural do país, Governo federal

A histórica Fazenda Campos Novos fica localizada em Cabo Frio, na Região dos Lagos. O

O deputado André Ceciliano (PT) cumpriu uma extensa agenda política nesta segunda-feira (16/5) nas cidades

Ceciliano defendeu o protagonismo das universidades para recuperação econômica do Rio As ações do presidente

A Comissão Especial de Acompanhamento do Programa Supera RJ, criada pela Assembleia Legislativa do Estado

O presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), André Ceciliano (PT),