G1: Aniversário de Paulo Gustavo pode virar o Dia do Humor no RJ

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A proposta é ambiciosa: banir o mau humor do Estado do Rio de Janeiro. É o que deputados estaduais devem votar na semana que vem, a partir da apresentação do projeto que cria o Dia do Humor. Não por acaso, a data escolhida para a celebração, 30 de outubro, é aniversário do humorista Paulo Gustavo – que morreu em maio deste ano, vítima da Covid.

O projeto do deputado e presidente da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), André Ceciliano, prevê incluir o Dia do Humor no calendário oficial do estado. Em parágrafo único, o texto faz uma deferência a Paulo Gustavo, lembrando que o artista imortalizou a frase “rir é um ato de resistência!”.

No artigo 4º, a redação do projeto enfatiza: “fica banido o mau humor, a partir da publicação da presente Lei, especialmente, na data de que trata o artigo 1º“.

Como justificativa, a proposta informa que o objetivo é “eternizar no calendário do Estado do Rio de Janeiro o dia 30 de outubro como o Dia do Humor, uma homenagem a Paulo Gustavo e também uma celebração ao ato de fazer rir, reconhecendo a importância que o gênero tem na vida dos cidadãos fluminenses e a sua capacidade de mudar para melhor a relação entre todas as pessoas”.

RECEBA NOSSOS INFORMATIVOS NO SEU EMAIL OU POR WHATSAPP

Mais notícias

O deputado André Ceciliano (PT) cumpriu uma extensa agenda política nesta segunda-feira (16/5) nas cidades

Ceciliano defendeu o protagonismo das universidades para recuperação econômica do Rio As ações do presidente

A Comissão Especial de Acompanhamento do Programa Supera RJ, criada pela Assembleia Legislativa do Estado

O presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), André Ceciliano (PT),

Comissão Parlamentar de Inquérito, presidida pelo deputado Luiz Paulo, vai analisar o compromisso de pagamento

Estado pode ser o primeiro da federação a possuir um plano regional. Medida pretende atrair

 Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou nesta terça-feira (10/05), o Projeto