DIÁRIO DO RIO – Léo Moura é homenageado pela Alerj com a Medalha Tiradentes

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Com passagens por Botafogo, Flamengo, Fluminense e Vasco, o ex-lateral-direito Léo Moura foi homenageado no último sábado (09/07) com a Medalha Tiradentes, maior honraria concedida pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj).

A cerimônia aconteceu no Complexo Esportivo Valter Pereira da Silva, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, e a condecoração foi sugerida por meio de projeto de resolução dos deputados André Ceciliano (PT), Bebeto (PSD) e Valdecy da Saúde (PL).

De acordo com os parlamentares, essa homenagem teve como objetivo ”prestar um justo e merecido reconhecimento à contribuição que Léo Moura deu ao futebol ao longo de mais de 20 anos de carreira, tendo jogado na seleção brasileira e por alguns dos principais times do país”.

Paralelamente, Ceciliano, Bebeto e Valdecy destacaram também ”o importante trabalho social realizado pelo ex-jogador por meio do Instituto Léo Moura Sports, ONG com núcleos no Rio de Janeiro e em Macapá, capital do Amapá”.

Segundo eles, esse trabalho ”contribui para o desenvolvimento socioeducativo de centenas de crianças e adolescentes através da prática esportiva”. Vale ressaltar que cada núcleo tem capacidade para atender até 300 jovens, entre 5 e 15 anos de idade.

”Me sinto muito honrado em receber esta homenagem. Agradeço muito ao presidente André Ceciliano, ao Valdecy e ao meu irmão Bebeto. Muito obrigado. Orgulho e gratidão definem este momento para mim”, disse Léo Moura, tendo a companhia da sua esposa.

Quem é

Atualmente com 43 anos, Leonardo da Silva Moura, popularmente conhecido como Léo Moura, iniciou sua trajetória nas divisões de base do Botafogo e atuou profissionalmente pelo Alvinegro em 2001.

Em 2002, foi para o Vasco a convite de Romário, que sempre admirou seu futebol. Posteriormente, rodou por Palmeiras e São Paulo até retornar ao futebol carioca, mais precisamente ao Fluminense, em 2004.

No entanto, foi no Flamengo, entre 2005 e 2015, que se ”imortalizou”, conquistando, entre outros títulos, um Campeonato Brasileiro (2009), duas Copas do Brasil (2006 e 2013) e cinco Campeonatos Cariocas (2007, 2008, 2009, 2011 e 2014). Acabou se aposentando dos gramados em março de 2021. Seu último clube foi o Botafogo-PB.

* Este reproduz na íntegra a matéria publicada no Diário do Rio em 09/07/22.

RECEBA NOSSOS INFORMATIVOS NO SEU EMAIL OU POR WHATSAPP

Mais notícias

Presidenta do PT diz que papel do ex-secretário de Assuntos Federativos vai além da sua

Lei determina a instalação de composteiras orgânicas nas escolas e foi proposta através da plataforma

O presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), deputado André Ceciliano

Fotos: Antônio Pinheiro O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva arrastou uma multidão pelas ruas

O Circo Voador, na Lapa, ficou lotado na noite desta quinta-feira (06/10), em um ato

Em clima festivo, o candidato ao Senado pela Federação Brasil da Esperança (PT/PV/PCdoB), André Ceciliano,

Foto: Reprodução / Instagram O prefeito do Rio, Eduardo Paes (PSD), votou na manhã deste