Lei do André cria o Programa de Conscientização e Orientação sobre a Síndrome de Irlen

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A Lei 8.100/18, de autoria dos deputados André Ceciliano (PT) e Figueiredo (DC), cria o Programa de Conscientização e Orientação sobre a Síndrome de Irlen, que é caracterizada pelo déficit de aprendizado, causado pela dificuldade da atenção, compreensão e memorização durante a leitura. “A Síndrome de Irlen ainda é pouco conhecida no Brasil, apesar de já existirem centros de diagnóstico e de tratamento em 42 países. No entanto, um estudo revela que cerca de 46% das pessoas com dificuldades escolares possuem a Síndrome de Irlen, que muitas vezes é confundida com dislexia, déficit de atenção ou autismo”, justifica André Ceciliano.

O objetivo da lei é melhorar a qualidade de vida dos portadores da Síndrome de Irlen e conscientizar a população sobre como lidar com quem possui a doença. A lei estabelece que cartilhas sejam distribuídas e palestras realizadas sobre o tema em unidades de saúde pública, na rede de ensino e nas maternidades públicas e privadas. A norma também pretende facilitar a aquisição de equipamentos que melhorem a qualidade de vida dos portadores da síndrome.

 

 

 

 

RECEBA NOSSOS INFORMATIVOS NO SEU EMAIL OU POR WHATSAPP

Mais notícias

Através da Lei 9.515/21, parlamento doou R$ 20 milhões pra restruturação do arquivo municipal e

Embora o Rio de Janeiro produza quase 70% do gás natural do país, Governo federal

A histórica Fazenda Campos Novos fica localizada em Cabo Frio, na Região dos Lagos. O

O deputado André Ceciliano (PT) cumpriu uma extensa agenda política nesta segunda-feira (16/5) nas cidades

Ceciliano defendeu o protagonismo das universidades para recuperação econômica do Rio As ações do presidente

A Comissão Especial de Acompanhamento do Programa Supera RJ, criada pela Assembleia Legislativa do Estado

O presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), André Ceciliano (PT),