Rio vai ampliar a fiscalização contra transporte ilegal de combustível

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O subsecretário geral de Fazenda, Luiz Cláudio Gomes, durante reunião realizada no Palácio Guanabara, sede do governo estadual, nesta quarta-feira, dia 27 de dezembro, disse que o Governo do Estado do Rio de Janeiro vai Intensificar a fiscalização contra transporte ilegal de combustíveis.

A principal reivindicação das categorias é a intensificação das barreiras fiscais espalhadas no estado, para coibir possíveis pontos de fuga de transportes de combustíveis adulterados ou, sem o recolhimento devido de impostos.

O presidente do Sindicarga, Francesco Cupello, afirmou que o transportador vem sofrendo muito desde o governo Fernando Henrique. “Queremos isonomia, é necessário que as autoridades estaduais fiscalizem essas irregularidades e os sindicatos estão dispostos a colaborar”, disse Francesco Cupello.

O presidente do Sindicarga afirmou, ainda, durante a reunião, que as empresas legais estão encolhendo. “O transportador honra com seus compromissos, cumpre com a legislação e empresas fantasmas atuam no estado sem sequer passar por qualquer fiscalização. Temos que ter circulando em nossas ruas e estradas transportadores idôneos, e não podemos mais permitir empresários piratas. O Rio de Janeiro está perdendo com essa evasão”, afirmou Cupello.

O vice-presidente do Sindicarga, Donizeti Pereira, afirmou também que o setor perdeu muito com o aumento de impostos, o que vem gerando desemprego. “O Rio de Janeiro já está perdendo para Santos e Vitória, temos que repensar a cadeia de impostos do estado. Estamos vivendo momentos difíceis e precisamos reduzir os impostos e gerar mais empregos, senão essa situação vai ficar cada dia pior”, afirmou Donizeti Pereira.

O deputado André Ceciliano falou durante o encontro que o Estado vem se esforçando para resolver os problemas enfrentados pelos segmentos do transporte rodoviário de combustíveis. ​”Estamos tentando equilibrar. O Rio de Janeiro não tem como diminuir os impostos incidentes nos combustíveis por causa do atual momento que está vivendo, mas não vamos ser coniventes com a sonegação”, afirmou o parlamentar. E ressaltou: “existe uma negociação bem adiantada com o governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, para a redução de 2% no ICMS sobre o diesel.

Entrevista para Band News em dezembro de 2017

A notícia animou os participantes da reunião.

O secretário de Fazenda do município de Duque de Caxias, cidade onde se concentra a maioria das distribuidoras de combustíveis, colocou a infraestrutura da prefeitura a disposição para o trabalho de fiscalização do transporte irregular de combustíveis. “Todos queremos o legal”, afirmou.

Para a próxima reunião será convocada uma representação da ANP – Agência Reguladora de Petróleo da União para fortalecer e aumentar a fiscalização em todo o estado do Rio de Janeiro.

Participaram do encontro representantes de sindicatos e federações de trabalhadores em combustíveis, de postos de abastecimento, de distribuição e autoridades do governo estadual.

Acesse o Portal Dia a Dia do deputado estadual André Ceciliano:
andrececiliano.net

#AndréCeciliano
#DeputadoEstadual
#NossaGente

RECEBA NOSSOS INFORMATIVOS NO SEU EMAIL OU POR WHATSAPP

Mais notícias

Presidenta do PT diz que papel do ex-secretário de Assuntos Federativos vai além da sua

Lei determina a instalação de composteiras orgânicas nas escolas e foi proposta através da plataforma

O presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), deputado André Ceciliano

Fotos: Antônio Pinheiro O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva arrastou uma multidão pelas ruas

O Circo Voador, na Lapa, ficou lotado na noite desta quinta-feira (06/10), em um ato

Em clima festivo, o candidato ao Senado pela Federação Brasil da Esperança (PT/PV/PCdoB), André Ceciliano,

Foto: Reprodução / Instagram O prefeito do Rio, Eduardo Paes (PSD), votou na manhã deste