Com doação da Alerj, Colégio de Aplicação da UERJ ganha nova sede

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A nova sede do Instituto de Aplicação Fernando Rodrigues da Silveira (CAp-Uerj) foi inaugurada nesta segunda-feira (14/03). O imóvel, comprado com a doação de R$ 26 milhões feita pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), no final de 2020, passou por um período de obras e voltou a funcionar este ano. A unidade, que completa 65 anos em abril, foi transferida para a Rua Barão de Itapagipe, no Rio Comprido, Zona Norte do Rio. A escola ocupa uma área de sete mil metros quadrados, praticamente o dobro do tamanho da anterior, na Rua Alexandrina, onde o colégio vinha funcionando desde 1998.

“A nova sede é uma antiga reivindicação da comunidade capiana, que merecia ocupar um espaço à altura de suas tradições. Fico muito feliz de ter contribuído para a aquisição dessa área. Esse foi o resultado de um trabalho que uniu os 70 deputados. Quando a gente trabalha com união e responsabilidade quem ganha é a população do Rio”, disse o presidente da Alerj, deputado André Ceciliano (PT). Ligado à Uerj, o colégio promove formação integral aos estudantes dos Ensinos Fundamental e Médio, além de proporcionar experiências de aula aos graduandos da Uerj, voltados à docência.

O governador do Rio, Cláudio Castro, esteve presente no evento e parabenizou a ação da Casa. “O Parlamento fluminense merece uma salva de palmas pela forma republicana e altruísta de aplicar os recursos economizados no investindo e na melhoria do estado. Como governo também cumprimos o nosso papel e não tiramos nenhum real da universidade desde que assumimos o mandato”, frisou Castro.

Nova sede

Segundo o reitor da Uerj, Ricardo Lodi, a nova sede irá atender requisitos importantes para uma oferta de ensino de qualidade. “Essa transferência de recursos que a Alerj fez foi fundamental. Não poderia chegar em uma data melhor e mais marcante. O CAp estava espremido na antiga sede e não tinha espaço nem para um refeitório”, disse Lodi, lembrando que a unidade era a única escola estadual que não fornecia merenda aos estudantes.

Quem também comemorou a nova conquista foram os alunos do grêmio estudantil. “Já estamos com um bandejão provisório e conseguimos fazer as quatro refeições na escola”, relatou Lucas Seabra, integrante do grêmio.

Mais salas de aula, auditórios e quadras de esporte também foram destacados como ampliações relevantes para os alunos. “Estamos ansiosos para a chegada de mais estudantes e já estamos usando os novos espaços”, completou Lucas.

Na nova sede, a oferta de vagas também será maior, além da ampliação dos cursos. “Já matriculamos cem alunos a mais, chegando a 1.200 vagas preenchidas, este ano, mas não para por aí, o colégio ainda está em obras e mais salas serão construídas. Além disso, vamos expandir para a educação de jovens e adultos e teremos turmas de pré-vestibular”, afirmou a vice-diretora Cláudia Hernandez Barreiros. O instituto receberá ainda filhos de funcionários e professores. “Hoje conseguimos dar mais dignidade aos nossos alunos e professores”, afirmou o diretor Thiago Corrêa .

Uezo

Ceciliano ainda antecipou que a Casa vai votar, nesta terça-feira (15/03), o projeto de lei 5.071/21 – que prevê a incorporação da Fundação Centro Universitário Estadual da Zona Oeste (Uezo) pela Uerj. “Outra pauta muito importante para a instituição. Fui convencido pela reitora da Uezo, Luanda de Moraes, a apoiar a medida e sabemos que esse será outro momento definitivo para a universidade”, concluiu o presidente.

RECEBA NOSSOS INFORMATIVOS NO SEU EMAIL OU POR WHATSAPP

Mais notícias

Ceciliano defendeu o protagonismo das universidades para recuperação econômica do Rio As ações do presidente

A Comissão Especial de Acompanhamento do Programa Supera RJ, criada pela Assembleia Legislativa do Estado

O presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), André Ceciliano (PT),

Comissão Parlamentar de Inquérito, presidida pelo deputado Luiz Paulo, vai analisar o compromisso de pagamento

Estado pode ser o primeiro da federação a possuir um plano regional. Medida pretende atrair

 Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou nesta terça-feira (10/05), o Projeto

O presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), deputado André Ceciliano