“Não tenho confiança no deputado Molon”, diz Damous.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Ex-parlamentar, e novamente candidato a deputado federal, Waldih Damous (PT), voltou a lembrar ontem que o deputado federal Alessandro Molon (PSB) defendeu a Operação Lava-Jato, que levou à prisão o presidente Lula. Agora, segundo Wadih, Molon está provocando divisão na esquerda do Rio, ao não retirar a pré-candidatura ao Senado.


O acordo em nome do presidente da Assembleia Legislativa, André Ceciliano, pré-candidato do PT ao Senado, fora feito pelo PSB e pelo PT nacional. O próprio Marcelo Freixo (PSB), pré-candidato da coligação ao governo, pressiona pela desistência de Molon.


-O Molon é candidato de si mesmo. Quem está promovendo divisionismo é o deputado Alessandro Molon.


O ex-deputado ponderou ainda que é questionável se Molon manterá fidelidade a um eventual governo Lula, diante do apoio à Lava-Jato.


-Ele foi um dos mais atuantes defensores da Lava-Jato. Isso não pode ser esquecido. É uma questão de confiança. No Senado, qual será o Molon? O que na primeira onda pulou fora do PT? Ou um novo Molon, que vai defender o projeto da esquerda? Que vai pensar no seu handicap eleitoral ou que vai pensar no que precisa ser feito pelo país. Não tenho confiança política no deputado Molon. André é uma escolha mais prudente – disse.

RECEBA NOSSOS INFORMATIVOS NO SEU EMAIL OU POR WHATSAPP

Mais notícias

Presidenta do PT diz que papel do ex-secretário de Assuntos Federativos vai além da sua

Lei determina a instalação de composteiras orgânicas nas escolas e foi proposta através da plataforma

O presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), deputado André Ceciliano

Fotos: Antônio Pinheiro O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva arrastou uma multidão pelas ruas

O Circo Voador, na Lapa, ficou lotado na noite desta quinta-feira (06/10), em um ato

Em clima festivo, o candidato ao Senado pela Federação Brasil da Esperança (PT/PV/PCdoB), André Ceciliano,