Campos 24h – Reconstrução do Estado: André Ceciliano desponta como liderança que se consolida na política fluminense

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Demonstrando capacidade de ouvir e dialogar, Ceciliano tem liderado a aprovação de medidas importantes para reconstrução do Estado

 

O Regime de Recuperação Fiscal e um conjunto de medidas aprovadas pela Assembleia Legislativa (Alerj) não deixa margem de dúvidas: o processo de recuperação do Estado do Rio de Janeiro tem as digitais do presidente do Legislativo fluminense, deputado André Ceciliano (PT), de 53 anos, que nestas eleições aparece como um eleitor importante e credenciado a ocupar uma posição privilegiada na disputa das eleições em 2022, seja para renovar o mandato por mais quatro anos ou na disputa de uma vaga ao Senado ou na Câmara Federal, conforme informações obtidas pelo Campos 24 Horas.  (leia mais abaixo)

Filiado ao PT, Ceciliano, contudo, transita com facilidade por corredores dos mais diversos matizes ideológicos da política. Capacidade de ouvir e dialogar com interlocutores não lhe faltam. (leia mais abaixo)

Suas posições políticas diferentes do governador Cláudio Castro (PL), apoiador do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) não impedem que o presidente da Alerj seja um dos principais parceiros na reconstrução do Estado. (leia mais abaixo)

Além do Regime de Recuperação Fiscal que permitiu pactuar suas dívidas com o governo federal, o Rio foi turbinado por venda da Cedae e a alta nos royalties do petróleo, o que permitiu ao governador apresentar um orçamento sem déficit para 2022, pela primeira vez em cinco anos. Os atrasos nos pagamentos de salários e fornecedoras são coisas do passado.

Nascido em Nilópolis, André Ceciliano formou-se em Direito e fez carreira, porém, em Paracambi, na Baixada Fluminense, onde foi prefeito por dois mandatos (2001 a 2008) sempre pelo PT, seu único partido, antes de ser deputado estadual e presidente reeleito da Assembleia Legislativa (Alerj). “Sou um cidadão da Baixada Fluminense”, costuma dizer. (leia mais abaixo)

Os dois mandatos de um governo revolucionário na cidade que o adotou aos cinco anos proporcionaram a Ceciliano ter contato com os meandros da administração pública no papel de gestor. (leia mais abaixo)

Esta condição lhe permitiu o equilíbrio nas contas da Alerj, que também tem feito bem o dever de casa sob sua gestão. “O Parlamento fluminense é, de longe, o mais produtivo do Brasil. Nos últimos três anos, devolveu ao Estado R$ 1,2 bilhão, o que corresponde a um ano inteiro do Orçamento da Casa”, lembrou. Os recursos devolvidos pela Alerj são pactuados com o Executivo para que sejam investidos em áreas prioritárias. (leia mais abaixo)

Na avaliação do presidente da Alerj, “a geração de empregos é o grande desafio do país, neste período de devastação da economia após a pandemia da Covid-19”, o que espera ocorrer no Estado do Rio, onde o governador Cláudio Castro anuncia prioridade na execução de obras de infraestrutura, proporcionando oferta de mão de obra, especialmente na construção civil. (leia mais abaixo)

Seu espírito de liderança e perfil moderado, afeito a dialogar com diferentes correntes permitiu a Ceciliano exercer sua capacidade de liderança e aglutinar forças no Legislativo não apenas em torno do projeto de recuperação do Estado, mas da retomada da importância do Rio como protagonista no cenário nacional.   (leia mais abaixo)

Observadores políticos da cena fluminens não têm dúvidas: não há um só assunto de relevância em torno dos interesses do Estado que Ceciliano não seja chamado para discutir. Da mesma forma, Ceciliano passou a ser um dos principais interlocutores do ex-presidente Lula no Estado, visando a sucessão presidencial. (leia mais abaixo)

FUNDO SOBERANO – André Ceciliano tem liderado e estimulado os debates políticos em torno do desenvolvimento econômico do estado como um todo, percorrendo o território fluminense em outra iniciativa de notável repercussão de Ceciliano à frente da Alerj foi o Fundo Soberano, criado pela Emenda Constitucional 86/21, de autoria original do próprio parlamentar, teve sua regulamentação aprovada pela Alerj. (leia mais abaixo)

O fundo é uma espécie de reserva financeira com excedentes dos royalties e participações especiais do petróleo e do gás natural. A estimativa é de que ele já inicie com R$ 2,4 bilhões em caixa. Esses recursos serão destinados a financiar projetos estruturantes para a economia fluminense. (leia mais abaixo)

Discutir onde esses recursos devem ser investidos é o principal objetivo da série de encontros que a Alerj vem promovendo desde outubro em todas as regiões do estado – as rodadas já ocorreram em Itaguaí, Campos, Região dos Lagos e Volta Redonda. Mais cedo, Ceciliano concedeu entrevista à Rádio Itaperuna 96,9 FM, transmitida em cadeia com outras emissoras da região. (leia mais abaixo)

JUDICIÁRIO – O trabalho em harmonia com outros poderes rendeu ao deputado reconhecimento oficial e fez de André Ceciliano um dos 29 homenageados com o Colar do Mérito Judiciário durante solenidade realizada no Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ-RJ), no último dia 08. A honraria foi concedida a personalidades que, direta ou indiretamente, prestaram serviços relevantes à cultura jurídica e ao judiciário fluminense. (leia mais abaixo)

O Tribunal de Justiça e a Alerj atuaram ainda de forma conjunta para a elaboração do novo Regime de Recuperação Fiscal. Durante o período de elaboração das contrapartidas, representantes dos três poderes participaram de diversas reuniões e audiências públicas para discutir os direitos dos funcionários públicos fluminenses.

* Este texto reproduz integralmente a matéria publicada no portal Campos 24h no dia 14/12/21. Veja aqui.

 

RECEBA NOSSOS INFORMATIVOS NO SEU EMAIL OU POR WHATSAPP

Mais notícias

Através da Lei 9.515/21, parlamento doou R$ 20 milhões pra restruturação do arquivo municipal e

Embora o Rio de Janeiro produza quase 70% do gás natural do país, Governo federal

A histórica Fazenda Campos Novos fica localizada em Cabo Frio, na Região dos Lagos. O

O deputado André Ceciliano (PT) cumpriu uma extensa agenda política nesta segunda-feira (16/5) nas cidades

Ceciliano defendeu o protagonismo das universidades para recuperação econômica do Rio As ações do presidente

A Comissão Especial de Acompanhamento do Programa Supera RJ, criada pela Assembleia Legislativa do Estado

O presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), André Ceciliano (PT),