Lei 8045/2018 – classifica Mendes como cidade de interesse turístico

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A Lei 8045/2018, de autoria do deputado André Ceciliano, classificado Mendes como município de interesse turístico no estado do Rio.

Na justificativa da Lei, André diz:

“A semente de Mendes foi um pequeno rancho erguido às margens do caminho que ligava a aldeia de Valença à cidade do Rio de Janeiro. Na localidade foi construída a Fazenda Santa Cruz, propriedade da família Mendes, por volta de 1820. A fazenda foi crescendo, passou a se dedicar ao plantio do café e ganhou fama na região. Em 1850, era uma referência a Santa Cruz dos Mendes.

Com o desenvolvimento da lavoura cafeeira, Mendes ganhou uma estação ferroviária, inaugurada em 1864. Os trabalhadores do café deixaram forte legado: o jongo, os terreiros,a capoeira. Ainda hoje os Boêmios do Amor, da Escola de Samba fundada no ano de emancipação da cidade, cantam a libertação: “O dia chegou ô,ô,ô, o que tanto esperavam laia, laia/ A princesa assinou ô, ô, ô, a sonhada Lei Áurea/ Negro vibrou, dançou e se ajoelhou/Para os Orixás; negro assim entoou/ Ê Omulú!/ Ê Omulú, Oxossi ê/ Preto velho e preta velha tem seu Canjerê/ Negro joga capoeira na batida do tambor/ Samba cabrocha menina no Boêmios do Amor”.

A crise do café deu lugar à fase industrial do local: em 1889 instalou-se lá a Cia de Papel Itacolomi, seguida por fábricas como a cervejaria Teutônia, a fábrica de fósforos Serra do Mar, o frigorífico Anglo e outras. O território de Mendes pertenceu a Piraí, Vassouras e Barra do Piraí ? tendo se emancipado desta em 1952, elevado à categoria de município.

Mendes é uma cidade pacata movida a samba e choro. Considerada por muitos foliões o carnaval mais animado do Vale do Paraíba, a cidade festeja o Momo por nove dias, com shows, batalhas de confete e o desfile do bloco Móvidão, que sai com três mil componentes e arrasta cinco mil pessoas pelas ruas. Mendes integra ainda o Circuito Café, Cachaça e Chorinho, realizado em várias cidades do Vale do Paraíba no feriado de Tiradentes. Há também as já tradicionais e simpáticas apresentações do grupo Passagem de Nível, nas manhãs de domingo, na Praça Dr. João Neri. Em Mendes, a diversão é regada a boa música.

Quem vai na cidade, ainda pode conhecer a Igreja Matriz de Santa Cruz data de 1857. De arquitetura simples, seu interior é decorado com quadros que retratam a via sacra, imagens de Nossa Senhora da Piedade e Nosso Senhor dos Passos. Uma cruz em bronze decora o altar. A iluminação natural é feita por vitrais de 10 metros de largura e lustres que imitam cristais do tempo do Império. Tem pia batismal do ano da fundação e escada em caracol em madeira.”

Clique aqui para conferir a íntegra da Lei.

RECEBA NOSSOS INFORMATIVOS NO SEU EMAIL OU POR WHATSAPP

Mais notícias

O deputado André Ceciliano (PT) cumpriu uma extensa agenda política nesta segunda-feira (16/5) nas cidades

Ceciliano defendeu o protagonismo das universidades para recuperação econômica do Rio As ações do presidente

A Comissão Especial de Acompanhamento do Programa Supera RJ, criada pela Assembleia Legislativa do Estado

O presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), André Ceciliano (PT),

Comissão Parlamentar de Inquérito, presidida pelo deputado Luiz Paulo, vai analisar o compromisso de pagamento

Estado pode ser o primeiro da federação a possuir um plano regional. Medida pretende atrair

 Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou nesta terça-feira (10/05), o Projeto